Questionário

EDIÇÃO 245: GABARITO

URINÁLISE

A seguir são comentadas as questões para as quais foram recebidas mais dúvidas quando disponibilizadas para os usuários Controllab

Pergunta 01: A resposta é a opção 1. A primeira amostra da manhã é ainda considerada a melhor e ideal amostra para o exame de Urina I. Trata-se de uma amostra concentrada, garantindo assim, a detecção de substâncias químicas e elementos formados que podem não ser observados em uma amostra aleatória diluída.

Pergunta 02: A resposta é a opção 3. Após a coleta as amostras deverão ser analisadas no prazo de 2 horas, ou então, mantidas sob refrigeração (2-8°C). A urina não preservada tem um aumento no número de bactérias, diminuição das hemácias e cilindros.

Pergunta 03: A resposta é a opção 3. Para diferenciação do pH, os fabricantes normalmente utilizam um sistema indicador duplo de vermelho de metila e azul de bromotimol. O vermelho de metila produz mudança na cor vermelha para amarela na faixa de pH entre 4 e 6, e o azul de bromotimol vira de amarelo para azul na faixa entre 6 e 9.

Pergunta 04: A resposta é a opção 1. Proteinúria persistente benigna ocorre, frequentemente, em adultos jovens, e é denominada ortostática, ou postural. Desaparece quando a posição horizontal é assumida, ou seja, após o decúbito. Pacientes com esta suspeita são orientados a esvaziar a bexiga quando vão deitar (período noturno) e coletar a primeira a amostra assim que se levantar (manhã) e a segunda após ficarem horas em pé. Nota-se então esta diferença na presença da proteinúria e faz-se o diagnóstico.

Pergunta 05: A resposta é a opção 3. O nível sanguíneo no qual a reabsorção tubular cessa para glicose é de aproximadamente 160-180 mg/dL, coincidente com o item 3.

Pergunta 06: A resposta é a opção 3. Os cristais de cistina quando acumulados formam os cálculos de cistina na urina. São encontrados em urina com pH ácido.

Pergunta 07: A resposta é a opção 1. A coloração de Hansel é específica para eosinófilos. Os eosinófilos não são normalmente vistos na urina e, portanto, o achado de mais de 1% de eosinófilos normalmente é considerado significante.

Pergunta 08: A resposta é a opção 3. A proteína de Tamm-Horsfall é a principal componente dos cilindros urinários. É uma glicoproteína excretada pelas células dos túbulos contorcidos distais e ductos coletores superiores.

Pergunta 09: A resposta é a opção 1.

(Verdadeiro) A taxa de excreção pode aumentar em situações de estresse e exercício. O que pode justificar a presença de cilindros hialinos nestas condições (considerados normais);

(Falsa) É encontrado somente em urinas patológicas. Os cilindros podem ser encontrados em urinas normais e anormais (hialinos);

(Verdadeiro) Não é detectado pelo método da tira reagente. A glicoproteína de Tamm-Horsfall não é detectada pela tira reagente. A tira detecta na sua maioria albumina;

(Verdadeiro) A largura do cilindro está relacionada com o tamanho do túbulo no qual se formou. Os cilindros são formados dentro da luz dos túbulos contorcidos, a sua forma é representante da luz tubular, com lados paralelos e pontas ligeiramente arredondadas.

Pergunta 10: A resposta é a opção 4. A imagem corresponde ao cilindro céreo com a descrição correspondente.

Pergunta 11: A resposta é a opção 4. A presença de mais de duas células epiteliais tubulares renais (ETR) por campo de grande aumento indica lesão tubular, o que já responde a questão com Necrose Tubular Renal.

Pergunta 12: A resposta é a opção 4. A presença de hemácias dismórficas sugere lesão glomerular, porém a ausência não descarta hematúria. A pesquisa do dismorfismo eritrocitário deve ser realizada com a microscopia de contraste de fase, procurando pelas hemácias de tamanho variáveis com protrusões celulares que são chamadas dismórficas.

Pergunta 13: A resposta é a questão 4. Alguns fatores pré-analíticos podem nos trazer resultados falso-positivos com falta de homogeneização da amostra, interrupção da centrifugação e a urina diluída.

Pergunta 14: A resposta é a opção 4. De um modo geral, quando temos um problema de Controle de Qualidade com a Tira Reagente devemos rever iniciando pela data de vencimento da tira, analisar com novo lote e notar se mantém o resultado, verificar a calibração e se necessário recalibrar, solicitar manutenção corretiva, ou seja, engloba diversos fatores, incluindo os fatores pré-analíticos (coleta, manuseio e armazenamento da amostra), fatores analíticos (desempenho dos reagentes e do ensaio, calibração e manutenção dos instrumentos, requisitos e competência técnica do pessoal), fatores pós-analíticos e documentação. Essencialmente, é o monitoramento contínuo de todo o processo, desde a solicitação do exame até a liberação do resultado que determina um resultado de qualidade.

Pergunta 15: A resposta é a opção 3. Uma concentração elevada de ácido ascórbico (vitamina C) pode inibir a reação enzimática, reduzindo os valores da leitura da fita e ocasionando um resultado falso negativo. Em uma segunda fase da reação enzimática o ácido ascórbico é oxidado pelo peróxido de hidrogênio, consequentemente gera a oxidação desse cromógeno bem como a inibição da formação de cor. A literatura traz que doses de prevenção de resfriado comum (2g/dia) já podem causar interferência. A repetição deve ocorrer pelo menos em 24 horas da última ingesta do produto.

Gabarito

Pergunta 1 – Opção 1
Pergunta 2 – Opção 3
Pergunta 3 – Opção 3
Pergunta 4 – Opção 1
Pergunta 5 – Opção 3
Pergunta 6 – Opção 3
Pergunta 7 – Opção 1
Pergunta 8 – Opção 3
Pergunta 9 – Opção 1
Pergunta 10 – Opção 4
Pergunta 11 – Opção 4
Pergunta 12 – Opção 4
Pergunta 13 – Opção 4
Pergunta 14 – Opção 4
Pergunta 15 – Opção 3

Elaboradora:

Bianca Verrasto Antunes. Médica Patologista Clínica, Título de Especialista pela SBPC, Médica Assistente do Laboratório de Bioquímica DLC HC-FMUSP

Referências Bibliográficas:
Henry’s Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods, 22nd Edition.

Digite aqui a sua pesquisa