Notícias

Reação cruzada entre dengue e COVID-19 pode estar gerando subnotificações

arboviroses mobius

O período de chuvas que acontece geralmente de novembro a março no Brasil sempre traz a preocupação com o aumento de casos de dengue, zika e chikungunya.

Neste momento com a pandemia da COVID-19, as Unidades de Saúde fechadas ou com atendimento restrito podem gerar subnotificação de casos, segundo o próprio boletim epidemiológico do Ministério da Saúde.

Estudos mostram que os vírus da dengue e do novo coronavírus possuem similaridade antigênica. Testes sorológicos apresentaram resultado falso positivo para dengue em pacientes que na verdade estavam com o SARS-CoV-2 e falso positivo para a COVID-19 em pacientes com dengue.

Para a confirmação desses resultados, os pesquisadores utilizaram a técnica da RT-PCR tanto para a COVID-19 quanto para as arboviroses dengue, zika e chikungunya.

Diagnóstico molecular para arboviroses

A Mobius Life Science, empresa brasileira de tecnologia em diagnóstico molecular, tem em seu portfólio teste de qPCR que identifica os vírus causadores da dengue, zika e chikungunya com uma única amostra.

O teste molecular apresenta rapidez e alta sensibilidade para identificação destes vírus que apresentam sintomas semelhantes à COVID-19. Apenas o método molecular permite o diagnóstico preciso, a notificação correta dos casos e o tratamento adequado aos pacientes.

Com os laboratórios públicos sobrecarregados para atender a demanda de testes moleculares para COVID-19, há possibilidade de laboratórios particulares de menor porte atenderem a esta demanda.

Mobiuslife.com.br – 0800 710 1850
https://www.unasus.gov.br/especial/covid19/markdown/229

Esta e mais notícias você encontra em nossa edição 249. Leia agora!

Digite aqui a sua pesquisa