Notícias

Hemoglobina Glicosilada Ebram – Método Enzimático

hemácias

Um método muito eficiente, simples e rápido

A hemoglobina glicada, também denominada hemoglobina glicosilada ou glicohemoglobina, é conhecida ainda como HbA1C e, mais recentemente, apenas como A1C. Embora seja utilizada desde 1958 como uma ferramenta de diagnóstico na avaliação do controle glicêmico em pacientes diabéticos, a dosagem da A1C passou a ser cada vez mais empregada e aceita pela comunidade científica após 1993, depois de ter sido validada através dos dois estudos
clínicos mais importantes sobre a avaliação do impacto do controle glicêmico sobre as complicações crônicas do diabetes: os estudos DCCT – Diabetes Control and Complications Trial (1993) e o UKPDS – United Kingdom Prospective Diabetes Study (1998).

Atualmente, a manutenção do nível de A1C abaixo de 7% é considerada como uma das principais metas no controle do diabetes. Os dois estudos supramencionados indicaram que as complicações crônicas começam a se desenvolver quando os níveis de A1C estão situados permanentemente acima de 7%. Algumas sociedades médicas adotam, inclusive, metas terapêuticas mais rígidas de 6,5% para os valores de A1C.

a1c e risco relativo de complicacoes microvasculares

O posicionamento oficial de 2009 do Grupo Interdisciplinar de padronização da hemoglobina Glicada, que trata dos aspectos laboratoriais da A1C, recomenda que os laboratórios clínicos utilizem, preferencialmente, os métodos de ensaio certificados pelo National Glycohemoglobin Standardization Program (NGSP) com rastreabilidade de desempenho analítico ao método utilizado no DCCT. Além disso, os laboratórios que dosam a A1C devem participar de programas de ensaios de proficiência implementados por entidades oficiais de patologia clínica e medicina laboratorial.

A Ebram oferece ao mercado brasileiro e América Latina um kit inovador enzimático para a dosagem direta da A1C.

absorbance

No método enzimático Ebram, as amostras de sangue total são lisadas por digestão protéica com consequente liberação de aminoácidos incluindo-se valinas glicadas. Estas valinas atuam como substrato da enzima frutosil valina oxidase gerando o peróxido de hidrogênio que, por sua vez é quantificado através da peroxidase em presença de um cromógeno que absorve luz em 700 nm (faixa infra-vermelho do espectro).

Esta faixa propicia que o ensaio de A1C não sofra severas interferências cromogênicas comuns em ensaios bioquímicos relacionados a lipemias, hemólises e icterícias.

Este ensaio produz resultados diretos de A1C já em porcentagem (%), sem a necessidade da dosagem separada da hemoglobina total. Não sofre interferência de variantes da hemoglobina, a solução hemolisante acompanha o kit, pode adaptar-se à maioria dos analisadores do mercado, inclusive com a possibilidade de efetuar-se hemólise on board, dependendo do instrumento utilizado.

O ensaio A1C Ebram fornece baixíssimo CV% (1% na intraprecisão e 1,8% na interprecisão). Possui excelente correlação com TOSOH (Y=0,9804x +0,1773 R2=0,9604) e linearidade de 4 a 16%.

Contato:
Ebram (11) 2291.2811
www.ebram.com
vendas@ebram.com

Digite aqui a sua pesquisa