Edição 231 - Diagnóstico molecular para identificação da febre amarela

A febre amarela acomete cerca de 200 mil pessoas por ano. As áreas afetadas correspondem a regiões tropicais da África e das Américas Central e do Sul. Aproximadamente 47 países são considerados endêmicos ou possuem regiões endêmicas para a doença. Essas regiões são acometidas por surtos e epizootias (doença que ocorre em uma população animal) ocasionalmente. No início de 2018, o Brasil entrou em alerta por conta do início de surto de febre amarela, principalmente nos estados de São Paulo, Bahia e Minas Gerais. Devido a este aumento na ocorrência de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considerou principalmente o estado de São Paulo como área de risco para a doença e recomendou a vacinação para todos os viajantes internacionais que passarem pelo estado, inclusive regiões costeiras e metropolitana.

Contato:

DB MOLECULAR: Tel.: (11) 3868-9800 • www.dbmolecular.com.br

assessoria.molecular@dbdiagnosticos.com.br