Edição 197- Análise Microbiológica e Histológica de Listeriose em Amostras Clínicas de Pacientes em Processo de Abortamento em Pelotas no Rio Grande do Sul


Blum-Menezes, D.

Deliberalli, I.

Cunha-Schiavon, V.

Souza-Masiero F.

Yazye, L. M.

Silveira, L. I.

Jannke, H. A.

 

Resumo

Estima-se que 2.500 pessoas (1/108.800 habitantes) são severamente acometidas por listeriose anualmente nos Estados Unidos, e destas, 500 evoluem para o óbito, sendo que 27% destes casos são óbitos fetais. A presença de L. monocytogenes foi demonstrada em diferentes fontes alimentares pesquisadas na cidade de Pelotas, localizada no Sul do Estado do Rio Grande do Sul, embora nos últimos 5 anos não houvesse notificação de casos de listeriose naquela cidade. O objetivo deste trabalho foi investigar a presença de L. monocytogenes em amostras clínicas de pacientes em processo de abortamento na cidade de Pelotas/RS. Amostras clínicas provenientes de 50 pacientes grávidas em tempo gestacional entre 4 e 21 semanas em situação de aborto foram analisadas por métodos microbiológicos e histológicos. Por meio do método microbiológico proposto, não foram isoladas cepas de L. monocytogenes nas amostras investigadas, porém foi encontrada evidência histopatológica sugestiva de listeriose em uma das amostras de placenta analisadas, quando a paciente apresentava tempo de gestação de 7 semanas. A literatura geralmente descreve casos de listeriose em tempo gestacional acima de 9 semanas. As características histológicas de listeriose na placenta, embora não-patognomônicas, permitem ao patologista um diagnóstico presuntivo de listeriose.

Palavras-Chave: Listeriose, Listeria monocytogenes, Diagnóstico Histopatológico, Diagnóstico Microbiológico.

 

Summary

Annually 2500 people (1/108 800 inhabitants) are severely affected by listeriosis in the U.S. and 500 of these die, being 27% of these cases are stillbirths. The presence of L. monocytogenes was demonstrated in different food sources in Pelotas city located in the southern of Rio Grande do Sul State, Brazil, even though at least in the last five years there was no cases notification of listeriosis in that city. The aim of this study was to investigate the L. monocytogenes presence in clinical samples of patients undergoing abortion in Pelotas. Clinical samples of 50 pregnant 4 - 21 weeks gestation age undergoing abortion were analyzed by microbiological and histological methods. By the microbiological methods proposed were not isolated L. monocytogenes strains but found histological evidence suggestive of listeriosis in a placenta sample examined from a 7-week gestational time. The literature describes cases of listeriosis ≥ 9 weeks gestation age. The histological features of listeriosis in the placenta, although not pathognomonic, allow a presumptive diagnosis of listeriosis.

Key Words: Listeriosis, Listeria monocytogenes, Histopathology Diagnosis, Microbiologic Diagnosis.

 

Endereço para correspondência:

Profª. Dulcinéa Blum Menezes

Universidade Federal de Pelotas - Instituto de Biologia

Dep. de Microbiologia e Parasitologia

Caixa Postal 354

96001-970 | Pelotas/RS

e-mails: dulceblum@uol.com.br / dulcinea.blum@ufpel.edu.br

 

(Veja esse artigo na íntegra na revista LAES&HAES)