Gestão de Qualidade

LAES&HAES - Edição 239 - junho | julho 2019

por Maria Elizabete Mendes

 

Como o laboratório pode ajudar a reduzir os erros diagnósticos?

 

Erros diagnósticos são aqueles julgados com base em informações definitivas como os estudos de autópsia e são cometidos porque o diagnóstico do paciente estava errado, ou foi realizado tardiamente e trouxe danos ao paciente ou nenhum diagnóstico foi feito. Suas consequências para a assistência à saúde podem ser gravíssimas, gerando eventos adversos e até desfechos indesejáveis com a perda de vidas. Por isso, é imperativo por dever moral, profissional e de saúde pública estudá-los e mitigá-los.

Em um ambiente onde a cultura de segurança do paciente prepondera, um conjunto de crenças, valores, competências e normas são partilhados pelos membros do serviço, minimizando os riscos de danos desnecessários associados à assistência. Esta abordagem possibilita firmar diagnósticos mais rapidamente, viabiliza tratamentos e procedimentos adequados, de maneira eficiente, reduzindo o número de sequelas, melhora a qualidade de vida por tratamentos precocemente implantados, impede a proliferação de doenças infecto-contagiosas em grande escala e reduz custos desnecessários para o sistema de saúde.

Contato:

m.mendes@hc.fm.usp.br

 

(Veja esse artigo na íntegra na revista LAES&HAES)