Edição 192- Detecção de Anticorpos IgM e IgG Produzidos Durante Infecção de Dengue Usando-se um Ensaio Imunocromatográfico em Comparação com o Ensaio Imunoenzimático de Captura

 

Fernandes J. B. P.

Azevedo, M. R. A.

Vaz, C. A. C.

 

 

Resumo

O dengue é um dos principais problemas de saúde pública no mundo, constituindo casos importantes de morbidade e mortalidade. Considerando a grave situação da doença no Brasil, é muito importante que os laboratórios tenham disponíveis ensaios, muito bem avaliados, para detectar, precoce e seguramente, a presença dos anticorpos antivírus do dengue. O presente estudo teve como objetivo avaliar um Teste Rápido para a detecção de anticorpos IgM e IgG antivírus do dengue no soro de indivíduos suspeitos da infecção, comparando-se os resultados com os do ensaio imunoenzimático (ELISA) do tipo captura. Foram analisadas 49 amostras de soros de pacientes, fornecidas pelo Laboratório de Análises Clínicas Delboni Auriemo (Diagnósticos da América - SP) e do Hospital Estadual do Grajaú, suspeitos de infecção com o vírus do dengue. Para a detecção de anticorpos IgM antivírus, o Teste Rápido apresentou sensibilidade comparável (92%) ao ELISA, e menor especificidade (51%). Para a detecção de anticorpos IgG antivírus do dengue, o Teste Rápido apresentou sensibilidade menor (68%) que o ELISA, e especificidade moderadamente comparável (81%). O Teste Rápido é prático, fácil de manipular, e eficiente para ser usado prontamente no diagnóstico do dengue; as amostras positivas devem ser encaminhadas para confirmação pelo ensaio ELISA.

Palavras-Chave: Dengue, Teste Rápido Imunocromatográfico, Ensaio Imunoenzimático, ELISA.

 

Summary

Dengue virus infection is an important public health problem in many countries around the world. It can lead to serious illness and eventual death. Dengue viruses represent one of the major causes of infectious disease in Brazil. In order to provide safe diagnosis during earlier stages of the infection, it is very important that clinical laboratories have specific assays available to detect rapidly the presence of antibodies anti-dengue virus. The main purpose of this work was the comparison between the immunoenzymatic assay (ELISA) and the immunochromatographic assay (Rapid Test), both for the detection of IgM and IgG anti-dengue virus. Forty nine serological samples from patients suspected of being infected with dengue virus were analyzed using both ELISA and Rapid Test. Samples were provided by “Laboratório de Análises Clínicas Delboni Auriemo (Diagnósticos da América - SP)” and “Hospital Estadual do Grajaú”. The evaluation of specific IgM antibodies using rapid test showed comparable sensitivity with ELISA assay (92%) and minor specificity (51%). The detection of specific IgG antibodies using Rapid Test demonstrated minor sensibility (68%) compared to the ELISA with moderately comparable specificity (81%). Rapid test is practical, easy assay to handle and an efficient tool which gives the result in short time as 15 minutes. However, it is recommended that positive samples should be confirmed by ELISA assay.

Key Words: Dengue Virus, Antibodies to Dengue Virus, Rapid Immunochromatographic Test, Immunoenzymatic Assay, ELISA.

 

Endereço para correspondência:

Profª Celidéia A. C. Vaz

Universidade de Santo Amaro (UNISA)

Rua Prof. Enéas de Siqueira Neto, 340 - Jardim das Imbuias

04829-300 - São Paulo/SP

e-mail:cvaz@unisa.br

 

(Veja esse artigo na íntegra na revista LAES&HAES)