Edição 188 - A Relação entre a Diabetes mellitus Tipo 2 e a Infecção pelo Vírus da Hepatite C

 

Vieira, J. R. dos S.      

Alvarez, C. da S.      

Silva, A. A. da

 

Resumo

Estudos epidemiológicos demonstram a alta prevalência de infecção pelo Vírus da Hepatite Crônica tipo C (HCV) em pacientes portadores de Diabetes mellitus do tipo 2 (DM2). O HCV promove a inibição dos receptores de insulina o que induz à resistência à insulina, uma característica típica da DM2 que leva a distúrbios metabólicos no fígado, como a esteatose hepática. O fator de necrose tumoral alfa (TNFα) é considerado um possível elo entre o HCV e DM2, pois promove a alteração da transmissão do sinal de insulina, apresentando um aumento plasmático proporcional à gravidade da inflamação hepática causada pelo HCV. Por outro lado, o uso de interferon-alfa peguilado no tratamento da hepatite por HCV induz à significativa resistência à insulina mesmo em pacientes que não possuem nenhum fator de risco para DM2, o que aumenta o risco para o desenvolvimento de esteatose hepática mesmo com a diminuição da carga viral. Embora a patogênese da relação entre HCV e DM2 ainda não esteja definitivamente estabelecida, o encontro de índices aumentados de resistência insulínica em pacientes portadores de HCV pode representar a base para uma maior investigação do papel da infecção por HCV na fisiopatologia da DM2 e vice-versa.

 

Palavras-Chave: DM2, HCV, Resistência à Insulina.

 

Summary

Epidemic studies have demonstrated high prevalence for hepatitis C virus C (HCV) infection in patients with Diabetes mellitus type 2 (DM2). HCV promotes insulin receptors inhibition and induces to insulin resistance, a typical feature of DM2 that leads to metabolic disorders in the liver, as the hepatic steatosis. The alpha tumorous necrosis factor (TNF) has been considered a possible link between HCV and DM2, because it alters insulin action mechanisms, showing a proportional plasmatic increase to the severity of hepatic inflammation caused by HCV. On the other hand, approaches using peginterferon-alpha to handle HCV hepatitis induce significant insulin resistance in patients that have no risk factors for DM2, what does increase risk for steatosis even with decreasing of viral load. Although pathogenesis of relationship between HCV and DM2 is not definitively established, finds of increased indexes of insulin resistance in HCV patients could represent the basis for a larger investigation on the role of HCV infection in the physiopathology of DM2 and vice-versa.

 

Key Words: DM2, HCV, Insulin Resistance.

 

Contato:

Prof. José Ricardo dos Santos Vieira

Trav. Breves, 1180

Jurunas

66025-220 - Belém/PA

e-mail: jrvieira@ufpa.br

 

(Veja esse artigo na íntegra na revista LAES&HAES)